Pular para o conteúdo principal

Cuidados com a pele década a década




Entenda as características da pele em cada época da vida e os cuidados necessários em cada fase

Envelhecimento da pele

A pele, que é responsável pela proteção de tecidos e órgãos, pela regulação da temperatura corpórea e é também nosso maior órgão, pode sofrer mudanças ao longo do tempo. Fatores como sol, temperaturas frias, alimentação, tabagismo e características genéticas influenciam na saúde e na beleza da pele.  

O sol destrói as fibras colágenas e elásticas, causando a flacidez e o aparecimento de rugas. Os melanócitos, células produtoras  de melanina que dão cor à nossa pele, também sofrem com a incidência solar, causando o aparecimento das manchas, ou melanoses solares.

Outros fatores que são campeões de envelhecimento cutâneo são o tabagismo e o álcool. A nicotina altera a microcirculação da pele, o que também ocasiona flacidez e rugas. Já o abuso de álcool afeta a produção das vitaminas A e E, importantes para a pele.

Para entender melhor como esse órgão reage ao tempo e o que fazer em cada idade, o seguem orientações de duas especialistas, as médicas dermatologistas Fabianne Ricci, do Hospital Balbino, do Rio de Janeiro e Juliana Romanini, da Clínica Alessandra Haddad, em São Paulo.

As duas falaram das características gerais da pele década a década, indicando os cuidados necessários em casa e os melhores tratamentos disponíveis para cada faixa etária nos consultórios dermatológicos.

20 anos

Por ser jovem, a pele ainda não apresenta sinais de envelhecimento nessa faixa etária. Porém, é nessa idade que toda mulher deve começar cuidar e se preocupar com a pele, pois as manchas e o envelhecimento decorrem de fatores e acontecimentos a longo tempo. Algumas pessoas nessa faixa etária ainda sofrem com acnes, comedões (cravos), pústulas e abcessos, problemas adventos de estímulos hormonais da adolescência. “Aos vinte anos, a pele geralmente é viçosa, hidratada e apresenta suas fibras de colágeno e elastina sadias”, resume Fabianne Ricci.

Cuidados em casa

Lavar o rosto duas a três vezes ao dia com sabonete específico para o tipo de pele. Usar protetor solar adequado (oil free para peles oleosas e em creme para peles secas). “É importante aplicá-lo todos os dias mesmo que exista pouca exposição ao sol, de três em três horas”, lembra Fabianne.

Cuidados no consultório

Terapias como limpeza de pele para higienização mais profunda e peelings químicos para tratamento de acne, tanto para lesões de acnes ativas, atuando como secativos, como nas cicatrizes já instaladas.  

30 anos

Nessa faixa etária começam a incomodar as pequenas rugas causadas pelo movimento repetitivo da musculatura facial, principalmente na área dos olhos e na glabela, região entre as sobrancelhas.

Cuidados em casa

Uso de proteção solar e limpeza diária da pele deve continuar nessa idade. Para o aumento de colágeno, a médica Juliana Romanini sugere o uso de ácidos prescritos por médicos e utilizados em casa. “O uso de ácidos como retinóico ou alfahidroxiácido deve ser feito na tentativa de renovação do tecido celular cutâneo e na formação de colágeno”, sugere. Lembrando que o tratamento precisa ter acompanhamento dermatológico.

Cuidados no consultório

Peelings químicos leves, médios e profundos podem ser utilizados tanto para renovação celular como para clareamento de manchas. Lasers também são indicados para os mais variados fins nessa fase da vida. “Lasers fracionados também promovem um estímulo importante na formação de colágeno e na diminuição de rugas e flacidez”, avalia Juliana. A aplicação de toxina botulínica também pode ser uma possibilidade no tratamento de rugas dinâmicas, as que aparecem quando há contração muscular, agindo como paralisadora dos músculos.   

40 anos

Aos 40 anos a pele fica mais seca, desidratada e as rugas se tornam mais profundas. Questões hormonais, como o começo da menopausa, também influenciam na diminuição de produção das fibras de colágeno, o que ajuda no aspecto flácido que a pele apresenta. A área dos olhos e o contorno dos lábios são os que mais sofrem nessa época. “Os olhos ficam com excesso de bolsas e os lábios criam vincos mais profundos”, analisa a médica Fabianne.

Cuidados em casa

É essencial o uso de hidratantes para o rosto nessa idade, além do uso de fotoprotetores e da limpeza diária. Vitamina C pela manhã pode ajudar a retardar o envelhecimento, segundo Fabianne.

Cuidados no consultório

Os tratamentos indicados por dermatologistas nessa faixa etária são os mesmos indicados para mulheres aos 30 anos, intensificando-se as doses e números de sessões para cada caso. Fabianne sugere a possibilidade de intervenção cirúrgica para problemas com flacidez excessiva.

50 anos

É nessa idade que os fatores genéticos podem agravar o quadro de envelhecimento cutâneo. “Pele fina, frágil e inelástica, perda gradual de vasos sanguíneos, de colágeno, gordura e fibras elásticas tornam-se dia a dia mais evidentes na pele”, afirma a dermatologista Juliana. Os sinais mais claros de envelhecimento são as rugas ao redor dos olhos com o aparecimento de bolsas palpebrais e, sobretudo, o envelhecimento da pele das mãos. 
Neste período, mais do nunca, devemos atentar para as mudanças de características de lesões na pele, principalmente em áreas com muita exposição solar.  Por exemplo, manchas que escurecem, "casquinhas" que sangram facilmente ou não cicatrizam podem ser evidências de malignização dessas lesões, havendo assim, a necessidade de avaliação dermatológica periódica.

Cuidados em casa

Os cremes diários devem conter em sua formulação vitamina C, a fim de estimular o processo de renovação celular. Protetores solares e limpeza diária devem ocorrer normalmente, como nas demais idades.

Cuidados no consultório

Todos os tratamentos citados acima também são indicados para essa faixa etária. O uso da toxina botulínica pode ser intensificado, além do uso do ácido hialurônico, que preenche rugas e cicatrizes, diminuindo os degraus formados na pele.

Por Duda Schwab
Portal BBel





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jornal Ipiranga - Janeiro 2020

A edição do mês de dezembro  do Jornal Ipiranga está disponível!  Feliz ano novo! A primeira edição de 2020 do Jornal Ipiranga já está em circulação.  No JORNAL IPIRANGA, você encontra as principais informações da cidade e o que de melhor acontece na região. Confira a retrospectiva de 2019 do Ipiranga; as ações no bairro; a programação das festividades do aniversário da cidade e muito mais! O JORNAL IPIRANGA é distribuído nos principais pontos do Ipiranga e região! Acompanhe nossas Redes Sociais: Instagram :  @jornalipiranga  |  Facebook :  Jornal Ipiranga Para mais informações, entre em contato: 11 2548.4965. Jornal Ipiranga - Janeiro 2020 from Elejota Editora

Jornal Ipiranga - Novembro 2019

A edição do mês de novembro  do Jornal Ipiranga está disponível!  No JORNAL IPIRANGA, você encontra as principais informações da cidade e o que de melhor acontece na região. Clique aqui e faça o download do jornal em PDF.  Acompanhe nossas Redes Sociais: Instagram : @jornalipiranga |  Facebook : Jornal Ipiranga Para mais informações, entre em contato: 11 2548.4965. Jornal Ipiranga - Novembro 2019. from Elejota Editora